quinta-feira, 30 de junho de 2011

Ciclistas promovem protesto virtual contra motoristas imprudentes

Ciclista e simpatizantes pelas magrelas promovem um manifesto virtual no Facebook, intitulado "NÃO me Mate, Só sou um ciclista!!!". O protesto para conscientizar a população, principalmente motoristas que não respeitam os ciclistas. Bem, na verdade muitos motoristas não respeitam nem os outros carros.


Nos últimos dois anos, 110 ciclistas morreram em acidentes de trânsito nas ruas de São Paulo. O caso mais recente foi o atropelamento de um executivo, de 68 anos, que pedalava na Avenida Sumaré. Apesar das estatísticas, a quantidade de ciclistas nas ruas da capital mostra tendência de alta. Segundo a pesquisa Origem-Destino do Metrô, em 2007, foram 305 mil viagens diárias de bicicletas, contra 162 mil a dez anos atras. 


Os governos Estadual e Municipal anunciaram medidas para incentivar o uso das bicicletas, porem boa parte destas ações é voltada para a viajem de lazer. Quase sempre as vítimas ciclistas estão trafegando para ir ao trabalho ou para faculdade.


Participe



Renato Lobo é Técnico em Transporte Sobre Pneus e Transito Urbano.

TJ derruba liminar que impedia construção da linha 17-Ouro do Metrô

O Tribunal de Justiça de São Paulo acaba de derrubar uma liminar que impedia o início das obras da Linha 17-Ouro do Metrô.


A Sociedade dos Amigos de Vila Inah (Saviah) que fez a ação, diz que o projeto da linha que ligará por monotrilho o Aeroporto de Congonhas à região do Morumbi não tinha estudos de impacto ambiental e na vizinhança, nem traçado detalhado. Na verdade os moradores temiam a degradação do bairro, pelos elevados que correm o monotrilho.


Ontem, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), afirmou que com a derrubada da liminar o contrato com a empresa vencedora da licitação seria imediatamente assinado e as obras começariam em seguida, porque a concorrência já foi feita. A previsão de conclusão é para junho de 2014, conforme adiantou nosso portal.


Serão 17,9 quilômetros de extensão, entre a Estação Jabaquara da linha 1-Azul e a futura São Paulo-Morumbi da Linha 4-Amarela. As composições vão circular a uma altura de 15 metros. São previstos 4 carros por composição num primeiro momento, e depois com as integrações as linhas 5- lilás e 9 -esmeralda, a linha deve ter trens de 6 carros.



Renato Lobo é Técnico em Transporte Sobre Pneus e Transito Urbano.

Metrô consegue recursos para 2 linhas de Monotrilho

A Assembleia Legislativa de São Paulo aprovou nessa quarta-feira, dia 29, dois empréstimos que favorecerão a expansão do Metrô:


- R$ 922 milhões, financiados pelo BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Social), a serem empregados na construção do prolongamento em monotrilho da Linha 2-Verde


- R$ 445 milhões, financiados pela Caixa Econômica Federal, a serem investidos na construção da Linha 18- Marrom.


O prolongamento em monotrilho da Linha 2- Verde terá, quando totalmente concluído, 24,6 km de extensão que ligarão a Vila Prudente à Cidade Tiradentes. Serão 17 estações. A previsão é que, com a linha operando totalmente, sejam transportados cerca de 500 mil usuários , em média, por dia útil. O primeiro trecho será entregue em 2013 e fará a conexão da Vila Prudente com o bairro do Oratório.


A Linha 18-Marrom fará a ligação direta entre a região do ABC (Estrada do Alvarenga, em São Bernardo do Campo) e o sistema metro-ferroviário, em São Paulo (Estação Tamanduateí, na Linha 2-Verde). O projeto funcional, que já foi concluído, prevê que a linha terá extensão aproximada de 20 km, 18 estações e quatro terminais integrados. Quando estiver em operação plena, a previsão é que a linha transporte cerca de 400 mil usuários, em média, por dia útil.


Com as informações de nota divulgada pelo Metrô

Governo quer começar obras da Estação Varginha da Linha 9 - Esmeralda no ano que vêm

O Governador Alckmin anunciou nesta quarta feira (28/06) em visita à Estação Pinheiros da CPTM, que vai estender em 6 quilômetros a Linha 9 - Esmeralda. Serão construídas duas estações no próximo ano: Mendes e Varginha, a partir da última estação existente, a Grajaú. A Linha 9 transporta, em média, 268,4 mil passageiros por dia e vai ganhar também oito novos trens: quatro neste ano e quatro no ano que vem.

Até meados dos anos 90, a CPTM operou uma extensão operacional entre Jurubatuba até Varginha, mas depois de alguns anos o trecho foi desativado pela justificativa de falta de demanda, e posteriormente toda a linha foi estendida até a estação Grajaú. Agora o mesmo governo quer a volta dos trens até o extremo sul da capital paulista. 

Renato Lobo é Técnico em Transporte Sobre Pneus e Transito Urbano.

Estações Vila Prudente e Tamanduateí vão operar até a meia noite em Setembro

A Linha 2-Verde, que liga a Vila Prudente à Vila Madalena, só vai funcionar em tempo integral a partir de setembro. Desde que foi inaugurado o trecho entre Vila Prudente e Sacomã, no ano passado, as estações Vila Prudente e Tamanduateí funcionam só até as 21 horas. Segundo o Metrô é preciso a conclusão de testes para o novo sistema de sinalização, o CBTC que vai permitir um maior número de composições na linha, e reduzir o intervalo médio entre os trens.


Atualmente a linha opera já com o novo sistema, apenas no trecho entre Vila Prudente e Sacomã. O Metrô esperar implantar no final do ano, o CBTC em toda linha 2 - verde, e no final de 2012 nas linhas 1 e 3. A linha 4 - amarela já conta com esta tecnologia.



Renato Lobo é Técnico em Transporte Sobre Pneus e Transito Urbano.

quarta-feira, 29 de junho de 2011

Governo espera começar 2012 com obras em 4 linhas do Metrô e 2 da CPTM. Será?

Nesta quarta feira (29/06) durante vistoria da nova plataforma da estação pinheiros da CPTM, o secretário de transportes metropolitanos, Jurandir Fernandes, disse aos jornalistas que dos R$ 2 bilhões prometidos pela prefeitura de São Paulo, previstos para obra do Metrô, apenas metade (R$ 960 milhões) foram destinados até agora. No entanto, essa verba não está fazendo falta, explica o secretário: "Há recursos da Prefeitura que não estão sendo usados, porque o dinheiro é carimbado. A Prefeitura já passou para a Linha 17 mais de R$ 300 milhões, só que como há liminar não podemos assinar o contrato e não estamos utilizando o dinheiro".


Atrasos no cronograma de construção de algumas linhas, como a 5-Lilás, que teve a construção paralisada pelo Metrô por suspeita de fraude na licitação, mas sem provas, e também na Linha 2- Verde, o problema de repasse da Prefeitura não está pesando tanto. "Não houve negociação com a Prefeitura porque não houve pressão financeira. Aparentemente até o final do ano não precisaremos desse dinheiro, mas temos que ver o ritmo das obras. Ano que vem acho que a história vai ser diferente. Espero que comecemos janeiro a todo vapor, com quatro obras do metrô e outras duas da CPTM, que vão demandar bastante recurso", afirmou Jurandir Fernandes, de acordo com publicação no site do Estadão


Fazendo as contas


Algumas especulações do que seria estas obras citadas pelo secretário, mas sem a confirmação oficial:


4 obras do Metrô


- Linha 2 - Verde (trecho Vila Prudente - Hospital Cidade Tiradentes em Monotrilho)
- Linha 6 - Laranja (trecho entre Brasilândia e São Joaquim)
- Linha 4 - Amarela (Construção da 2º fase - estações Higienópolis Mackenzie, Oscar Freire, Fradique Coutinho, São Paulo - Morumbi e Vila Sônia)
- Linha 17 - Ouro (Trecho entre Jabaquara e Morumbi)
A linha 5 Lilas já tem verba destinada desde 2010, e a linha 18-Bronze (monotrilho do ABC) terá verba do PAC (Governo federal)


2 Obras da CPTM


- Linha 9 - Esmeralda (prolongamento entre Grajaú e Varginha, conforme promessa de campanha do Governador)
- Linha 13 - Jade (Trem de Guarulhos)



Renato Lobo é Técnico em Transporte Sobre Pneus e Transito Urbano.

Alckmin espera iniciar Linha 17 - Ouro do Metrô amanhã

Amanhã o Tribunal de Justiça decide sobre a liminar que impede o início da construção da Linha 17-Ouro do Metrô. De acordo com o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, assim que for derrubada a liminar o contrato será imediatamente assinado, porque a concorrência já foi feita. A Sociedade dos Amigos de Vila Inah (Saviah) entrou com  o pedido de liminar contra o projeto, alegando que ele não tem estudos de impacto ambiental e na vizinhança, nem seu traçado detalhado. Na verdade os moradores dos bairros têm medo de que as avenidas que vão receber o monotrilho se degradem já que o modal corre em via elevada. O Metrô recorreu, mas em março a Justiça manteve a proibição. A construção da Linha 17 está parada desde dezembro impedindo a assinatura do contrato com a empresa vencedora da licitação.


A declaração de Alckmin foi dada hoje, durante a vistoria das obras de modernização da Estação Pinheiros da Linha 9-Esmeralda da CPTM, para adequação à integração da linha 4 amarela. 


A linha 17-Ouro ligará a linha 1 - azul na estação Jabaquara, o Aeroporto de Congonhas à região do Morumbi, integrando também com as linhas 9 - esmeralda, 5 - lilas e 4 - amarela.


Queremos saber a sua opinião: "Você acha que os monotrilhos vão degradar o entorno das avenidas que vão ter este tipo de modal?" Vote no blog do lado direito, logo abaixo de "Ultimas notícias".



Renato Lobo é Técnico em Transporte Sobre Pneus e Transito Urbano.

Estações Luz e República da linha 4-Amarela devem abrir em 30 de Setembro

Foto: Ricardo Guimarães | Diário da CPTM

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, anunciou nesta quarta-feira (29) que a previsão de abertura das estações República e Luz, da Linha 4-Amarela do Metrô, foi antecipada de outubro para 30 de setembro. Ele participou nesta manhã de uma vistoria nas novas instalações da Estação Pinheiros da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), na Zona Oeste de São Paulo. 


Alckmin também divulgou que a Linha Amarela passa a funcionar das 4h40 até as 21h, de segunda a sexta-feira. O novo horário começa a valer nesta quarta-feira. Até agora, a Linha Amarela abria apenas das 4h40 às 15h. Inicialmente, a companhia havia anunciado que as estações funcionariam até a meia-noite. O Metrô, porém, informou que os trens passam ainda por testes e que, até que eles terminem, a linha irá operar apenas até as 21h.


Esse período de avaliações possibilitará a antecipação da abertura das duas novas estações, segundo o governador. Em setembro, a Linha Amarela deve passar a abrir até meia-noite e também aos fins de semana. “Nós vamos antecipar em 30 dias duas estações novas, a República e a Luz, que estavam programadas para outubro e virão para setembro. Tem um protocolo de horas-teste antes de o trem entrar em operação. Parando às 21h, conseguimos antecipar em 30 dias a inauguração”, afirmou o governador.


Com as informações de G1

Linha 4 tem horário estendido hoje até as 21h00

As estações da Linha 4-Amarela do Metrô de São Paulo terão o horário de funcionamento ampliado até as 21h a partir desta quarta-feira (29). O novo horário será anunciada durante a manhã pelo governador de São Paulo, Geraldo Alckmin.
Inicialmente, a companhia havia anunciado que o as estações funcionariam até a meia-noite. O Metrô, porém, informou que os trens passam ainda por testes e que, até que eles terminem, a linha funcionará apenas até as 21h. 


Com as informações de G1

terça-feira, 28 de junho de 2011

Ferroanel: SP e União assinam ordem de serviço de estudo

Foto: Ricardo Guimarães | Diário da CPTM

Parceria entre o Estado de São Paulo e o Governo Federal vai possibilitar o início de estudos para o Ferroanel. Segundo publicação da Revista Ferroviária, a ordem de serviços para o Estudo Funcional e de Demanda do Ferroanel e Acesso a Santos deve ser assinada nesta terça feira (28/06).


Segundo o site, o levantamento será feito pelo Consórcio Ferroanel Paulista, vencedor de licitação internacional no início deste ano, que terá um ano para concluir os estudos. O projeto inclui ainda o estudo de demanda de cargas para a região metropolitana, que definirá o modelo de financiamento e o tipo de concessão (privada ou público-privada). Tudo isto vai custar dos cofres públicos, cerca de R$ 4 milhões.


É evidente que o tal Ferroanel já está mais do que atrasado, por grande culpa dos governos que continuam a eleger o transporte rodoviário como a grande solução para o escoamento das mercadorias produzidas no nosso país, ainda que este sistema custe mais caro para o Brasil, e que representa um dos maiores vilões da qualidade do ar.


O usuário da CPTM sofre diretamente, já que grande parte do dia, os trens urbanos são obrigados a dividir espaço com composições cargueiras, o que acarreta maiores intervalos, e maior tempo de parada nas estações, o famoso "´paramos para aguardar a movimentação do trem a frente". Com trens de carga circulado dentro da atuação da CPTM nunca teremos um serviço similar ao do metrô em questão de frequência de trens.


Outro ponto importante com a construção do ferroanel, e a saída dos trens cargueiros nas linhas urbanas de passageiros, é a possibilidade da reforma das estações da linha 7 - rubi, com a remodelação das plataformas mais próximas do trem, evitando o abismo entre trem e a plataforma. Hoje parte das estações não podem ter esse tipo de reforma por conta das do fluxo das composições cargueiras que trafegam por elas.



Renato Lobo é Técnico em Transporte Sobre Pneus e Transito Urbano.

Metrô deve decidir nas próximas horas sobre a ampliação do horário da linha 4 - amarela

O Metrô juntamente com a concessionária ViaQuatro devem decidir nas próximas horas, como será a extensão do horário de funcionamento da linha 4 - amarela, que será feito amanhã. São duas alternativas, uma até as 21h00 e outra até a meia noite, como as demais linhas. No entanto, em anúncios anteriores o próprio governo já havia dito que seria até a meia noite. Parace que voltaram atrás quanto o horário. 


As razões para dúvida entre os horários deve ser por conta de testes de sinalização, e novas tecnologias aplicadas na nova linha metroviária.


A linha só deve operar para valer inclusive aos finais de semana, com a entrega das estações República e Luz, prometidas agora para Setembro pelo governador Geraldo Alckmin.



Renato Lobo é Técnico em Transporte Sobre Pneus e Transito Urbano.

Frio provoca fissura em trilho da CPTM

A temperatura baixa nesta madrugada, que foi a menor desde 2003, provocou uma fissura no trilho da Linha 7-Rubi da CPTM. A ocorrência foi registrada entre as estações Jaraguá e Pirituba. Por volta das 6h, o trecho ficou parado durante 15 minutos para avaliação e apenas uma via estava sendo utilizada pelas composições.


Segundo a companhia, a via foi liberada, mas os trens circulavam com velocidade reduzida a 40 km/h por volta das 9h. A velocidade habitual é de 80 km/h no trecho. Após o horário de maior movimento, a empresa deve interditar o trecho para realizar uma solda na fissura, ou seja, maiores intervalos no horário de vale, fique antento.


A CPTM diz que o frio pode provocar fissura no trilho, que é de aço, apesar de não ser comum este tipo de ocorrência, mas com esse frio...Não é a primeira que isso acontece em trilhos de trens de São Paulo. Apesar do intervalo de tempo maior entre as composições, não há repercussões nas estações, diz a companhia em nota.



Renato Lobo é Técnico em Transporte Sobre Pneus e Transito Urbano.

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Confirmou: Estações República e Luz da linha 4-amarela vão ser entregues em Setembro

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), disse nesta segunda-feira, 27, que o governo pretende antecipar a entrega das Estações Luz e República da Linha 4 - Amarela do metrô, operada pela ViaQuatro. Segundo o governador, a entrega deve ser antecipada de outubro para setembro. "A Linha 4 é importantíssima pela integração", comentou. Semanas atrás nosso portal já tinha antecipado esta informação.


"No futuro, a Estação Morumbi fará a integração com o monotrilho, até o Aeroporto de Congonhas", na zona sul da capital paulista, acrescentou o governador segundo publicação do Estadão.


Ele também anunciou hoje a ampliação do funcionamento da Linha 4 a partir de quarta-feira, mas não detalhou quais serão os horários. "O metrô vai detalhar os horários", se limitou a dizer. A concessionária Via Quatro, que administra a linha, confirmou que o funcionamento deve ser estendido na quarta-feira, mas disse a Companhia do Metropolitano de São Paulo (Metrô) ainda não definiu o horário exato. Atualmente a linha funciona das 4h40 às 15h. Mas em dias atrás falava-se das 4h40 à meia noite.


Alckmin quer mais recursos para o Metrô


Segundo publicação do Jornal Folha de S. Paulo, o governador Geraldo Alckmin pleiteou na última sexta-feira, dia 24, ao ministro da Fazenda, Guido Mantega, a ampliação do limite de endividamento do Estado de São Paulo.


O governo estadual calcula que há margem para aumentar o limite de empréstimos com organismos internacionais para até R$ 17 bilhões. Antes, estimava-se o valor em R$ 15 bilhões.
Segundo Alckmin, pelo menos 60% do dinheiro conseguido com a ampliação do limite de endividamento será investido em projetos de mobilidade urbana, como metrô, trens e grandes obras viárias.


Para viabilizar o pedido, os secretários de Fazenda e do Tesouro Nacional farão reuniões nos próximos 15 dias, quando deve haver uma definição sobre o tamanho do aumento.


"O Estado tem direito, a discussão é sobre o montante que será autorizado", afirmou o governador.





Renato Lobo é Técnico em Transporte Sobre Pneus e Transito Urbano.

domingo, 26 de junho de 2011

Mais uma vez: Governo deve pela 3º adiar o leilão do trem-bala

O governo federal deve anunciar o terceiro adiamento do leilão do trem-bala ligando São Paulo ao Rio de Janeiro. Segundo o jornal Folha de São Paulo, sem negócios fechados entre grandes empreiteiras brasileiras e fornecedores estrangeiros de tecnologia, não há mais garantia de que haverá interessados no projeto.


Marcada para 11 de julho, a entrega de proposta por parte dos interessados deverá ganhar mais um mês de prazo. Se ocorrer, será o terceiro adiamento. Os outros dois ocorreram em novembro de 2010 e abril deste ano. Em novembro de 2010, o governo tinha uma situação favorável para si. Um consórcio de empresas coreanas e brasileiras afirmava que apresentaria proposta de qualquer maneira. Nesse consórcio não havia nenhuma das cinco grandes empreiteiras nacionais.


O governo tentava forçar as empreiteiras a se aliar a outros detentores de tecnologia para não perder "um grande negócio" e, assim, ter um leilão competitivo.


A situação hoje é inversa. O consórcio coreano vem se desfazendo desde então. Ainda em novembro, três empreiteiras nacionais deixaram o acordo. Neste ano, quatro empresas coreanas também anunciaram que estão fora.


Segundo fontes do mercado, nem mesmo o detentor de tecnologia coreano garante participar. O grupo só seria viável com a participação de alguma das grandes empreiteiras nacionais.


Governo não dá garantias


Segundo a publicação, não há garantia de nenhum consórcio apresentar proposta. E, mais ainda, todos os detentores de tecnologia já disseram que só entram se alguma das grandes empreiteiras (ou todas juntas) for a líder do projeto.


Nos dois adiamentos, as empreiteiras pediram mudanças no projeto para torná-lo mais atraente. Elas dizem que o orçamento do governo (hoje em R$ 38 bilhões) é inferior ao valor calculado por elas, de R$ 55 bilhões.


O governo diz que já fez as concessões que poderia e acena apenas com mudanças pontuais no projeto.


Para integrantes do governo, as empreiteiras querem inviabilizar o modelo de concessão do serviço com a obra incluída para fazer o modelo habitual onde não há risco para elas: obra pública e depois concessão.



Renato Lobo é Técnico em Transporte Sobre Pneus e Transito Urbano.

sábado, 25 de junho de 2011

Você acha que o Metrô cedeu aos interesses de alguns moradores ao alterar a estação Angélica de lugar?

Perguntamos esta semana aos nossos leitores. Veja o resultado:



Sim, cedeu em trocar de lugar com 58%

Não, a obra será apenas a 170m da antiga com 41%


O Metrô diz que a decisão foi técnica, o que não convenceu pelo menos a maioria dos nossos leitores. Mas é de fato que essa nova configuração da estação, com 3 acessos, um deles perto da Faap, e outro muito próximo à antiga obra, vai agradar inclusive aquela meia dúzia de moradores que disse que não quer o metrô por que não querer ver pessoas diferenciadas no bairro. Se foi técnica ou política, foi sábia a alteração.


Nesta semana queremos saber: Você acha que os monotrilhos vão degradar o entorno das avenidas que vão ter este tipo de modal? Vote em nosso blog logo abaixo de "ultimas notícias"




Renato Lobo é Técnico em Transporte Sobre Pneus e Transito Urbano.

sexta-feira, 24 de junho de 2011

Trem descarrila na linha 4 - amarela do Metrô em São Paulo

Uma composição descarrilhou na manhã desta sexta-feira, dia 24, por volta das 9h30 da manhã, quando fazia manobra na estação Paulista, sem usuários. A ocorrência com o trem se deu quando a composição trafegava por cima de uma AMV (aparelho de mudança de via). Segundo o blog Diário da CPTM, que fez o flagrante, os trens da Linha 4 circularam com velocidade reduzida durante todo o dia. De acordo com funcionário da concessionaria ViaQuatro, que administra a linha, uma falha no equipamento foi o responsável pelo incidente.


Os trens da Linha 4 possuem tecnologia driverless (sem condutor), inédita na América Latina. Foram fabricados pela Rotem, na Coréia do Sul. A linha funciona apenas em dias úteis e feriados, e das 4h40 às 15h00. Na semana que vêm o horário de operação deve ser estendido até a meia noite, e em setembro com a inauguração das estações República e Luz, o horário deve ser estendido também aos finais de semana.


Com as informações de Diário da CPTM




Renato Lobo é Técnico em Transporte Sobre Pneus e Transito Urbano.

Resumo semanal: Top 5 dos transportes coletivos

Virou moda: Na terça feira, dia 21 de junho uma caminhonete caiu sobre a via férrea da linha 11 - coral entre as estações e Guaianazes e Antônio Gianetti. Um trem passava no local, mas não houve colisão com o veículo. Uma estrutura de sustentação de energia elétrica foi atingida, a circulação de trens ficou restrita a uma única via, e por isso, as plataformas ficaram lotadas dificultando a volta da população para a casa.




O Prefeito da cidade de São Paulo, Gilberto Kassab, afirmou que a tarifa de ônibus da capital é a mais baixa do País. Ele alegou o custo gasto por viagem, já que o passageiro pode andar em grandes distâncias, pagando apenas por uma passagem. Mas barato não significa que seja bom o eficaz, ou prefeito quer nos convencer que cidade prioriza o transporte coletivo?. Bem, muitos motoristas não respeitam nem as faixas exclusivas dos ônibus né... 


Os passageiros do Metrô começaram a receber nesta semana, torpedos pelo celular toda vez que alguma linha do sistema ficar paralisada ou com velocidade reduzida. A companhia quer possibilitar que os usuários recalculem sua rota usando outros meios de transporte, ou usem o sistema mais tarde, evitando tumultos. Mas para isso é preciso se cadastrar no site do Metrô.

Os trólebus da região Central de São Paulo tiveram problemas na circulação na quarta feira véspera de feriado, devido a pena na rede elétrica. A CET registrou às 16h25 do dia 22/06, 3 pontos de problemas nos cabos alimentadores dos trólebus, sendo 2 deles na região central. As linhas 2002, 2100, 2290/10, 2290/41, 3160, 3139/31, 408A, 4112 e 4113 foram afetadas.


A ANTT – Agência Nacional de Transportes Terrestres, do Ministério dos Transportes, autorizou o reajuste de 5,017% das tarifas para ônibus interestaduais e internacionais, a partir de 01 de julho de 2011. Os reajustes ocorrem a cada 12 meses e neste caso são válidos para itinerários iguais ou superiores a 75 quilômetros de distância percorrida.


Renato Lobo é Técnico em Transporte Sobre Pneus e Transito Urbano.

quinta-feira, 23 de junho de 2011

Testamos o primeiro trem modernizado do Metrô, K01

Neste feriado de Corpus Christi quem usou a linha 3 - vermelha pode ter encontrado no caminho 2 novas composições um tanto quanto diferentes. Os trens parecem novos, e de fato possuem as mesmas características de um zero km, mas são os dois primeiros trens reformados que entraram em operação à poucos dias. Embarquei por volta das 20h00 na composição K01, e pude ter algumas impressões desse trem: 


Primeiramente a aceleração da composição é algo que impressiona, assim como a velocidade, que não fez feio em todo percurso da Barra Funda à Corinthinas Itaquera. É notável também a ausência de bancos, que ficavam ao lado da porta, assim como nos novos trens. Mesmo com a insatisfação de alguns usuários, o Metrô decidiu retirá-los, primeiramente para transportar mais pessoas, já que no lugar do banco para um usuário é possível levar 3 em pé, e segundo para evitar ao máximo que certos fanfarrões permaneçam nas regiões das portas, dificultando o fechamento, e assim causando mais atrasos, principalmente em horário de pico. 






Os painéis seguem o padrão dos novos trens, com indicação das estações que já ficaram para trás, só que na frota K a estação seguinte aparece com luz piscante em cor diferente das demais. Letreiros nas extremidades e no centro do salão indicam os avisos sonoros, este que são mais audíveis que os da frota H. O ponto negativo do trem modernizado "K" são os ruídos do ar condicionado, um pouco barulhento para quem está no interior do veículos.






Recordando


A antiga composição 301 Cobrasma fabricada no ano de 1981, foi enviada para reforma em 2009 na cidade de Tres Rios, no estado do Rio de Janeiro. A empresa reponsável pela modernização, a T Trans, vai reformar mais 23 trens, somando com o K01 e K07, 25 composições. O translado teve início no pátio belém, onde locomotivas da MRS transportaram o trem até a cidade carioca, passando pelas linhas 11 e 12 da CPTM, e depois seguindo pela antiga ferrovia Central do Brasil, que corta o Vale do Paraíba, e a via Dutra. A composição demorou 22 horas, e percorreu 447 km. Em 2010 o trem retornou ao patio do Metrô, e após muito e muito testes, no dia 10 de Junho de 2011 foi entregue com direito a festa do Governador. Mas o trem só andou da Barra Funda até a estação Bresser Mooca e foi recolhida após apresentar falha.









Já estão em testes outras composições reformadas, como a da frota L reformada pela Alstom e também da frota J que foi modernizada pela Bombardier. Devemos ter novidade me breve. 


Imagens:Renato Lobo e Rafael Asquini | Translado do Trem: http://www.mafiactc.com/site/



Renato Lobo é Técnico em Transporte Sobre Pneus e Transito Urbano.

quarta-feira, 22 de junho de 2011

Metrô deve derrubar liminar que barra linha 17-Ouro

O Metrô de São Paulo deve derrubar na Justiça a liminar que suspendeu temporariamente a assinatura do contrato para a construção da futura Linha 17-Ouro. A decisão será tomada no próximo dia 30, quando acontece a sessão da Câmara Reservada de Meio Ambiente do Tribunal de Justiça de São Paulo. Dois desembargadores votaram a favor de parte do recurso da Companhia do Metropolitano. O terceiro juiz pediu vista para analisar melhor o pedido.


No recurso apresentado ao TJ paulista, o Metrô pede a suspensão da liminar dada pelo juiz Luis Manuel Fonseca Pires, da 3ª Vara da Fazenda Pública. A medida cautelar impede a assinatura do contrato que dará início às obras. O Consórcio Monotrilho Integração, formado pela empresas Scomi, Andrade Gutierrez, CR Almeida e Montagens e Projetos Especiais, foi o vencedor da concorrência internacional. O gasto com a construção é estimado em R$ 2,5 bilhões.
A Associação Sociedade dos Amigos de Vila Inah (Saviah) entrou com ação contra o projeto da nova linha alegando que a obra fere as leis de meio ambiente. A entidade argumenta que o contrato não pode ser assinado antes da aprovação da licença ambiental e que a construção causará um enorme impacto na paisagem urbana da cidade.


Conheça a linha 17-Ouro


A nova Linha 17-Ouro do Metrô será construída em via elevada (sistema monotrilho) e passará pelas avenidas Água Espraiada, Washington Luiz, Marginal Pinheiros, Perimetral Sul (em implantação pela Prefeitura) e Jorge João Saad, passando pela favela de Paraisópolis. No total, a linha terá 17,9 km de extensão e 18 estações.
O primeiro trecho, previsto para 2014, ligará o aeroporto de Congonhas à Estação Morumbi, da Linha 9-Esmeralda da CPTM, atendendo à zona hoteleira situada na região da Berrini. O Metrô diz que quando estiver concluída, a linha oferecerá dois serviços: um itinerário ligará as estações Congonhas e Brooklin, na Linha 17-Ouro, e o outro as estações Jabaquara (Linha 1-Azul) a São Paulo-Morumbi (Linha 4-Amarela).






O Metrô destaca ainda a conectividade da futura linha, que possibilitará integração com as com as linhas 1-Azul (Estação Jabaquara), 5-Lilás (Estação Água Espraiada), 4-Amarela (Estação São Paulo-Morumbi) do Metrô e com a Linha 9-Esmeralda da CPTM (Estação Morumbi).
O governo diz que optou por implantar a linha com sistema monotrilho por ser mais barato e mais rápido que o sistema de metrô convencional. A redução de custos se daria principalmente pela menor necessidade de desapropriações, já que será uma via elevada. As composições vão circular a uma altura de 15 metros e passar por bairros nobres, como Brooklin, Granja Julieta, Campo Belo e Morumbi.


Corredor Verde


O órgão ainda argumenta que o projeto prevê um “corredor verde” sob a linha, com trabalho paisagístico. Haverá enterramento das fiações aéreas e nova iluminação por onde passar o elevado do monotrilho. Para o governo paulista, as intervenções criarão uma paisagem moderna para a cidade. A licença ambiental prévia da linha 17-Ouro foi aprovada pelo Conselho Municipal do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Cades).
A Saviah contesta e afirma que a obra numa linha elevada vai gerar enorme impacto ambiental e urbanístico e que as experiências com vias elevadas na capital paulista foram um desastre. A entidade alega ainda que o metrô não montou o projeto como manda a lei que obriga a criação de uma planta básica (rascunho) e um projeto executivo (detalhamento da obra). No lugar disso, sustenta a Saviah, o governo optou pelo sistema de execução direta integral.


Com as informações de Conjur

Trólebus enfrentaram problemas na tarde de quarta feira




Os trólebus da região Central de São Paulo tiveram problemas na circulação, devido a pena na rede elétrica. A CET registrou às 16h25 do dia 22/06, 3 pontos de problemas nos cabos alimentadores dos trólebus, sendo 2 deles na região central. As linhas 2002, 2100, 2290/10, 2290/41, 3160, 3139/31, 408A, 4112 e 4113 foram afetadas. A imagem foi gentilmente enviado por @DNS_MENAC através do Twitter. A CET registrou grandes congestionamentos na véspera de feriado.




Renato Lobo é Técnico em Transporte Sobre Pneus e Transito Urbano.

Japão terá trem que ultrapassa os 500 km/h

Esqueça tudo que você já viu sobre trem bala. A última novidade do setor são as linhas férreas com sistema levitação magnética, ou Maglev, que usa a supercondutores para manter as composições nos “trilhos”.


Portanto, não é surpresa saber que o Japão acaba de liberar a construção de um trem do gênero, que fará o percurso entre Tóquio e Osaka em apenas uma hora (atualmente, o trem-bala percorre essa distância em 2 horas e meia), correndo a mais de 500 km/h. Eles são tão rápidos devido à falta de atrito, já que a onda magnética permite que o trem “flutue” sobre os trilhos.


A primeira apresentação do projeto aconteceu na década de 70, entretanto foi engavetado por causa do alto custo de construção. Atualmente, as estimativas afirmam que a construção de toda a linha férrea (e túneis) para a passagem do trem será de cerca de nove trilhões de ienes (cerca de 200 bilhões de reais). Já pensou nesta grana investida aqui no Brasil?


Porém, os usuários só poderão usufruir do trem “mais do que bala” a partir de 2027, quando o trecho entre Tóquio e Nagoya será finalizado (o trajeto total até Osaka será concluído apenas em 2045). Além do projeto japonês, o único trem do gênero existente no mundo está na China, que percorre os 30 quilômetros que separam o Aeroporto de Pudong do centro de Xangai em sete minutos.


Com as informações de Tecmundo com revisão do Via Trolebus

Transportes terão esquema diferenciado na região Metropolitana neste feriado

Transporte Metropolitano terá esquema especial para atender quem deixar a Capital pelos terminais rodoviários do Tietê, Jabaquara e Barra Funda, durante o feriado de Corpus Christi, e para aqueles que se deslocarem pela cidade durante os eventos “Marcha para Jesus” e “Parada LGBT”.


Metrô


No dia 22 (quarta-feira), véspera do feriado, as linhas 1-Azul e 3-Vermelha aumentarão a oferta de viagens no período da noite, para atenderem às pessoas que se dirigirem aos terminais rodoviários das estações Palmeiras-Barra Funda, Jabaquara e Portuguesa-Tietê.


Dia 23 (quinta-feira), feriado de "Corpus Christi", devido ao evento "Marcha para Jesus", a oferta de trens será aumentada nas linhas 1-Azul, 2-Verde e 3-Vermelha, em relação à frota que circula em um domingo típico.


Para facilitar a ida e o retorno dos fiéis, o Metrô solicita aos organizadores da Marcha para que combinem um local de encontro fora do sistema metroviário, facilitando assim o desembarque dos usuários dentro das estações.


Dia 24 de junho, ponte de feriado, a operação comercial será normal a mesma dos dias úteis, sem alteração no número de trens em circulação em todas as linhas. Já no dia 25, sábado, a programação de trens será igual à de um final de semana normal ou seja, 60% da frota de um dia útil estará em circulação.


Dia 26 (domingo), devido ao evento "15ª Parada do Orgulho LGBT", a oferta de trens será aumentada nas linhas 1-Azul, 2-Verde e 3-Vermelha, em relação à frota que circula em um domingo típico. Além disso, o Metrô disponibilizará, em algumas de suas estações, um número maior de agentes de segurança e de funcionários nas bilheterias. A medida deverá ser implantada nas estações Brigadeiro, Trianon-Masp, Consolação e República, as mais próximas dos locais onde ocorrerão a concentração e dispersão dos participantes. A recomendação importante é utilizar preferencialmente as estações Consolação e Brigadeiro que, por suas dimensões, proporcionam mais conforto aos usuários nos momentos do embarque e desembarque.


Na volta do feriado, segunda-feira (27), para atender aos usuários que retornam à cidade, o Metrô antecipará o início da operação comercial das linhas 1, 2 e 3, aumentando o número de viagens oferecidas. As linhas 1 e 3 começarão operar às 4h00, a Linha 2 às 4h30, e a Linha 5 reiniciará no horário normal: às 4h40.


EMTU


No feriado de Corpus Christi, a frota de ônibus intermunicipal metropolitana, gerenciada pela EMTU/SP e que opera nos 39 municípios da Grande São Paulo, está programada para cumprir, em média, 50% das viagens programadas para os dias úteis, mesmo número de viagens do domingo [26]. 
Na sexta-feira, dia 24, e no sábado, 25, os ônibus metropolitanos estão programados para cumprir a média de 75% das viagens disponibilizadas em dias úteis.


SPtrans


Em função da realização da Marcha para Jesus - 2011, que será realizada no dia 23 de junho, quinta-feira, entre 06h e 22h, a SPTrans informa a alteração nos itinerários de 27 linhas que trafegam na região. A concentração para a Marcha será na Avenida Tiradentes, entre a Av. do Estado e o Túnel Tom Jobim, deslocando-se até a Praça Heróis da FEB, passando pela Avenida Santos Dumont e Praça Campo de Bagatelle. Confira a lista de linhas que vão sofrer alterações





Renato Lobo é Técnico em Transporte Sobre Pneus e Transito Urbano.

terça-feira, 21 de junho de 2011

Caminhonete desgovernada invade linha 11-Coral e prejudica circulação de trens da CPTM

Uma caminhonete desgovernada derrubou um alambrado e invadiu a linha 11-Coral da CPTM, na banda B (Estudantes - Guainazes), entre as estações Guaianazes e Antônio Gianetti. Um trem passava no local, mas não houve colisão com o veículo. Uma estrutura de sustentação de energia elétrica foi atingida, a circulação de trens ficou restrita a uma única via, e por isso, as plataformas estão lotadas e falta trens nas estações.


Renato Lobo é Técnico em Transporte Sobre Pneus e Transito Urbano.

Prefeitura vai instalar indicação de rota preferencial para Bicicletas

O secretário municipal dos Transportes e presidente da CET, Marcelo Cardinale Branco, disse, em entrevista à Rádio CBN nesta segunda-feira (20), que no final do mês de julho vai ser implantado um sistema de indicação de rota preferencial para bicicletas. “Vamos fazer numa sequência de onde já tem a ciclofaixa, para fazer esse primeiro exercício. É uma rota cicloviária, onde as pessoas vão ter uma indicação de que naquela via anda bicicleta e carro, isso vale 24 horas por dia e não só no fim de semana”, disse. Ele afirmou que essa rota vai ter 15 km inicialmente.


Segundo ele, vai haver uma indicação para o ciclista onde é a rota mais segura e também para o motorista, para que tenha mais cuidado. Ele disse que a rota deve ser ampliada para outras regiões da cidade. “Vai mais ou menos do Parque dos Cordeiros na Vicente Rao, ligando a Severo Gomes, que é no Alto da Boa Vista, com o final da Berrini. Depois vamos fazer outras propostas em outros locais da cidade”, afirmou.


Ele disse que a bicicleta pode, sim, ser usada como meio de transporte. “Essa é uma preparação que se dará gradativamente. Na minha avaliação, o preparo para uma cidade inclui o compartilhamento como sendo a principal virtude para a utilização da bicicleta”, afirmou. De acordo com Cardinale, a cidade só estará preparada para receber os ciclistas quando houver respeito entre carros, motocicletas e pedestres.


Ele afirmou que um dos grandes méritos da ciclofaixa de lazer é incentivar esse compartilhamento. “Ela é uma faixa segregada, protegida, e permite que as pessoas enxerguem de forma diferente o ciclista. É uma questão de comportamento e cultura achar que o ciclista está atrapalhando o trânsito. É uma visão antiga e inadequada. Temos que mudar essa cultura”, disse.


O secretário disse que e ideia é fazer de 80 a 100 km de ciclofaixas, ciclovias e rotas compartilhadas ate o final do ano que vem. “Queremos também que as pessoas dêem sugestões. É um exercício da sociedade.”
“Mais importante do que atingir metas em quilômetros é atingir em pessoas utilizando e com segurança”, completou.


Com as informações de G1 

Metrô vai avisa a situação das linhas por Torpedo

Passageiros do Metrô receberão, a partir de amanhã, torpedos pelo celular toda vez que alguma linha do sistema ficar paralisada ou com velocidade reduzida. A companhia quer possibilitar que os usuários recalculem sua rota usando outros meios de transporte, ou usem o sistema mais tarde, evitando tumultos. Mas para isso é preciso se cadastrar no site do Metrô


Desde 9 de maio, quando o registro foi lançado, 12 mil pessoas já se inscreveram para ter acesso aos torpedos, que serão remetidos de maneira personalizada, ou seja, de acordo com os horários e os percursos que cada passageiro informou usar mais.


"Se você não precisa saber sobre a Linha 3-Vermelha, quando houver ocorrências nela seu celular não receberá as mensagens. Já se não costuma usar o metrô no domingo de manhã, não será acordado às 6h30 por um SMS alertando sobre algum problema", afirma Aluízio Gibson, chefe do Departamento de Marketing do Metrô.


Ele explica que o envio das mensagens ocorrerá apenas em caso de falha grave, que travem a circulação de trens na linha toda, por exemplo. "São ocorrências mais importantes, como falha de um trem ou equipamento, falta de energia elétrica ou presença de usuário na via (suicídio), que obrigam a paralisar a circulação."


O serviço, feito com base em dados do Centro de Controle Operacional (CCO) da empresa - responsável pela supervisão do fluxo de trens em todas as linhas, com exceção da 4 -, é uma extensão do boletim Direto do Metrô, que desde março divulga no site da estatal dados a respeito da circulação dos trens em tempo real. A diferença é que o serviço na internet não traz só ocorrências graves, como fará o SMS, mas também dados sobre lentidão. Celulares de todas as operadores poderão recebê-los.


Como Funciona


As ocorrências são enviadas por celular para os passageiros do Metrô


1. Cadastro
Para receber o SMS, é preciso cadastrar-se no www.metro.sp.gov.br/aplicacoes/news/cadastro_rapido/br/internew.ASP.


2. Perfil
No site, um formulário pergunta as linhas e os períodos do dia e da semana em que o passageiro mais usa o metrô.


3. O alerta
A ocorrência é informada pelos funcionários da estação ou operador do trem ao Centro de Controle Operacional (CCO).


4. A mensagem
A partir desses avisos, os operadores do CCO criam uma mensagem padronizada a ser comunicada nas estações.


5. SMS
A mesma mensagem será usada por um computador, que identificará quais passageiros usam a linha naquela hora.


Com as informações de Estadão

segunda-feira, 20 de junho de 2011

Ampliação do Metrô de SP superlota a Linha 2 - Verde

O movimento do Metrô da Paulista aumentará 50% e ampliará superlotação da Linha Verde. Os frequentadores da avenida símbolo de São Paulo estão agora em sintonia com o cotidiano dos trens da periferia da região metropolitana.


O fluxo de passageiros começou a aumentar em março, com a ampliação do horário de funcionamento das estações Tamanduateí e Vila Prudente. Na sequência, houve a inauguração das estações Butantã e Pinheiros, da Linha 4 – Amarela, com integração na estação Publicidade Consolação da Linha 2 – Verde.


Rapidamente, a movimentação subiu de 450 mil para 550 mil usuários diários e ampliou o efeito lata de sardinha; de seis passageiros por metro quadrado no pico. O secretário dos Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes, disse esperar uma melhor distribuição com as estações República e Luz, da Linha 4 – Amarela.


O Metrô avalia que, em 2014, a Linha 2 – Verde receberá mais de 800 passageiros diários; quase o dobro da movimentação atual. O ramal já interligado à Linha 1 – Azul passou a se integrar à Linha 4 – Amarela, que, por sua vez, está conectada em Pinheiros com a Linha 9 da CPTM.


A expansão da Linha Verde uniu a Vila Madalena à Vila Prudente, e na estação Tamanduateí existe a ligação com a Linha 10 da CPTM. Em Vila Prudente haverá um monotrilho, metrô de menor capacidade, até a Cidade Tiradentes, na zona leste de São Paulo.


A Associação Nacional de Transportes Públicos aposta em maior distribuição dos passageiros com interligação do Metrô e CPTM. Em entrevista, Aílton Brasiliense também lembra que, ao mesmo tempo, haverá um aumento considerável de usuários. Segundo o secretario de transportes metropolitanos, Jurandir Fernandes, após as inaugurações Luz e Republica, a demanda de usuário será melhor distribuída.


O Metrô ampliará o horário de funcionamento da Linha 4 – Amarela no próximo dia 29 de junho, das 4h40 até a meia-noite. Em outubro, serão inauguradas as estações República e Luz, da Linha 4 – Amarela, com a ligação com o centro de São Paulo e trens da CPTM.


Com as informações de Jovem Pan



Renato Lobo é Técnico em Transporte Sobre Pneus e Transito Urbano.

sábado, 18 de junho de 2011

Resumo semanal: Top 5 dos transportes públicos


O Metrô definiu o local da futura estação em Higienópolis. A Estação Angélica-Pacaembu será toda subterrânea. Uma das saídas será na Rua Sergipe, na esquina com a Rua Bahia. Estará a uma quadra (cerca de 170 metros) da Avenida Angélica, onde seria localizada inicialmente a estação. Em maio, o Metrô anunciou a mudança e foi criada uma polêmica, pois se levantou a hipótese de que a alteração seria para agradar os moradores. A companhia diz que a decisão foi técnica.


A SPtrans está testando em 19 ônibus, 2 catracas para agilizar o embarque dos passageiros, e consequentemente a velocidades dos veículos. Os ônibus estão rodando nas zonas sul e leste, e na próxima semana na zona norte. As empresas não são obrigadas a instalar a segunda catraca, mas a SPtrans diz que todas se interessaram.


O cartão BOM, o Bilhete de Ônibus Metropolitano Único vai atender a todas as 39 cidades da Região metropolitana de SP, em qualquer modal de transporte, seja ônibus, da Prefeitura municipal ou da EMTU, trem ou metrô. O projeto piloto começará ser testado no dia 27 de julho, no corredor de trólebus São Mateus-Jabaquara.




O Governo do estado fara por meio de uma PPP, o expresso ABC, linha ferroviária que andará paralela a linha 10 da CPTM, só que atendendo somenta algumas estações, como Luz, Brás, Tamanduateí, São Caetano, Santo André e Mauá. A previsão de início de operação é para 2014.




A Eletropaulo iniciou a instalação da rede aérea para os trólebus no viaduto estaiado do Tatuapé. Desde 2008 os ônibus elétricos saíram da linha 2101 devido à obra, que éra para ser entregue em 2010.

sexta-feira, 17 de junho de 2011

Resultado da enquete: O Trem bala é uma prioridade?

Nesta semana perguntamos aos nossos leitores, se eles achavam que o projeto do Trem Bala Brasileiro deve ser considerado uma prioridade, como o que está sendo pelo governo federal. Veja o resultado:


Sim, o TAV é uma prioridade, ficou com 56%
Não, existem outras prioridades, ficou com 44%


O projeto do trem de alta velocidade recebe críticas por especialistas na área de transportes. O TAV deve beneficiar um número reduzido de passageiros, de classe beneficiada. Se esse recurso fosse empregado na expansão do metrô no Rio e em São Paulo beneficiaria uma quantidade muito maior de pessoas, que pegam por exemplo o metrô lotado todos os dias. Alguns estudiosos da área argumentam isto pela a falta de verbas, defendendo a ideia de que o uso do recurso em outras áreas seria melhor utilizada. Mas o problema de infraestrutura nas cidades é tão grave, que o certo mesmo seriam que deveriam haver investimentos em todas as região, seja nas cidades, ou para ligar cidades. Existem soluções para falta de recurso como PPP's.


Nesta semana queremos perguntar:


Você acha que o Metrô cedeu aos interesses de alguns moradores ao alterar a estação Angélica de lugar? Vote no lado direito do Blog, logo abaixo de "últimas notícias"



Renato Lobo é Técnico em Transporte Sobre Pneus e Transito Urbano.

Metrô pode chegar na Vila Maria e no centro de Guarulhos

O presidente do Metrô, Sergio Avelleda, em entrevista à rádio CBN contou à jornalista sobre estudos de uma nova linha de Metrô, que ligará a região do Campo Belo até a região do centro de Guarulhos. Trata-se da antiga linha "Dutra - Água Espraiada", projeto este que já existe à anos na secretaria de transportes metropolitanos, e agora parece que o Governador Geraldo Alckmin levantou de novo a discussão. 


A linha 19-Celeste, deve sair da Estação Água Espraiada integrando com a linha 5 lilás, passando por Moema, Ibirapuera, Itaim Bibi, subindo pela avenida Brigadeiro Luis António, cruzando com a linha 2-verde na Estação Brigadeiro, depois segue em direção ao centro interligando as linhas 1 e 3, logo após atinge os bairros do Pari e Vila Maria, este último que à anos reivindica uma ligação metroviária na região. Os novos estudos levam a linha além da Dutra, atingindo o centro de Guarulhos. Gostou né? Mas não se anime! Avelleda disse que antes de 2017 a linha não saí. Claro que para começar as obras, que nem se quer tem data para início, o Metrô depende de inúmeras aprovações, projetos, licenças, e o principal: recurso. Sem mencionar a burocracia que os órgãos ligados a área enfrentam para concretizar uma linha. Veja os exemplos das linhas 5 e 6.


Abaixo temos um esboço feito por internautas, do que seria a linha no passado antes da extensão até Guarulhos, e com uma antiga numeração de 18-Bronze. Recentemente o Governo já divulgou como linha 18, o Monotrilho que ligará a estação Tamanduateí até o bairro do Alvarenga em São Bernardo do Campo. Então a linha "Água Espraiada - Guarulhos" passou a ser 19-Celeste.







Renato Lobo é Técnico em Transporte Sobre Pneus e Transito Urbano.